Um blogue mal humorado, com aversão ao abominável modismo do "polìticamente correto" (hipòcritamente mal-resolvido). Blogue de um cético convicto, com a própria ortografia.

Hidrovias

Ontem, por conta de um acidente de uma barcaça em Birigüi contra uma torre de eletricidade, as televisões noticiaram e parte da população brasileira descobriu que existem hidrovias no país.

Pois é, não só o Amazonas é navegável. Não só o São Francisco tem barcas.

Se as pessoas ainda estudassem História (matéria que não interessa aos políticos que seja ensinada nas escolas), lembrariam que os bandeirantes utilizavam o Tietê, o Paraná, o Paraguai, e tantos outros rios, para fazer a comunicação entre o Planalto próximo à Serra do Mar e o interior do país que se expandia.

O lobby das transportadoras rodoviárias, porém, é muito mais forte do que a lógica. Falam em logística, mas falta lógica.

Não são só as ferrovias que foram relegadas a segundo plano no país. As hidrovias são deixadas para vigésima prioridade. Sem contar que os ecobobos, não raras vezes, fazem caixa de ressonância para os lobistas rodoviários.

Hidrovia, isso é coisa para países pobres, como Estados Unidos, Canadá e Alemanha.

Nós temos de usar caminhões, claro. É sinal de desenvolvimento vermos as longas filas que volta e meia atravancam Santos, Paranaguá, e outras cidades portuárias. Um nítido sinal da pujança de nossa economia. [onde foi que esconderam o ponto de ironia no teclado?]

Anúncios

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: