Um blogue mal humorado, com aversão ao abominável modismo do "polìticamente correto" (hipòcritamente mal-resolvido). Blogue de um cético convicto, com a própria ortografia.

Vale Verde

Eu não tinha a menor idéia, mas a melhor cachaça do Brasil é uma tal de Vale Verde (segundo a revista pleibói).
O alambique fique no bairro de Vianópolis, em Betim (a cidade da FIAT).

No Vale Verde, há um parque ecológico, voltado, naturalmente, para crianças, já que se trata de cachaça.

Muitos brinquedos, um mini-zoológico, e aulas de ecologia para a molecadinha.
Ecologia, melhor dizendo, biologia.
Explicar a diferença entre tartaruga, cágado e jabuti, por exemplo.
Sabe por que esses quelônios e o caracol andam tão devagarinho?
Pela mesma razão que as mulheres que andam com bolsas muito carregadas, e os aborrescentes que saem com toda a casa na mochila, também não têm muita agilidade para caminhar. É simplesmente muita tralha para levar.

No parque há um insetário, um reptiário, um berçário.
Uma horta “orgânica“.

Há um labirinto de verdade (de pedra). Crianças pequenas que lá se perdem são servidas para a águia harpia.
Perto, um conjunto de ocas de palha, mais autêntica do que um motel com formato de tendas que eu conheci na África do Sul.
Por ali, uma vila de gnomos, e uma porção de bichinhos que olharam para os olhos da Medusa e se transformaram em pedra.
Mais aquelas coisas do tipo tirolesa, passeio de pônei, charrete, pedalinho, water ball, e outras atrações “animal, véi”.

Não sei se vocês sabem, mas sou um especialista em aves.
Identifico muito bem os patos, e todos os seus parentes, aquele de pescoço torto, o de rabo colorido, o que se come no natal.
Passarinhos, comigo mesmo. Reconheço todos os cantos e logo percebo as diferenças entre um beija-flor e um corvo, por exemplo.
Ema, avestruz e emu, sou exímio nesses animais. São todos parentes do canguru, segundo a informação que consta no passaporte.
Conheço também todos os tipos de papagaios, aquele de bico comprido, o que grita que está arara com o vizinho, e muitos mais.

Uma coisa que logo vi na entrada, muito bonitinhas são as artes modernas, esculturas de animais, como lesma, formigas, jabuti, tatu, gafanhoto, borboleta, cegonha, todos feitos com molas, canos e peças de automóveis. Sem dúvida muito mais interessante do que a “ártchi mudérna” que vi em Inhotim.

O restaurante é muito bom.

Se você pensa em visitar Inhotim, aproveite e passe também algumas horas no Vale Verde.
Um ótimo lugar para se arejar a cabeça.

Anúncios

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: