Um blogue mal humorado, com aversão ao abominável modismo do "polìticamente correto" (hipòcritamente mal-resolvido). Blogue de um cético convicto, com a própria ortografia.

os abomináveis theatros

Alguns jornais têm como regra escrever “Theatro Municipal”, para se referir aos do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Quais jornais?

Aqueles que fizeram campanha pelo extermínio truculento do trema, e de outros acentos.

Se está escrito Theatro na fachada, não significa que ele não seja um TEATRO.

Mas claro que não, é chiquetérrimo escrever com TH, assim como aqueles nomes cheios de HH e YY inexistentes, além de consoantes dobradas onde isso nunca existiu.

Se êsses jornaes querem escrever Theatro, por favor, utilizem integralmente a orthographia de 1911, e não essa bobageira apregoada desde 1990, que tanta rejeição provoca.

Quando derem notícias, por favor, escrevam Avenida Princeza Izabel, Campos Elyseos, Santa Ephigenia, Grajahú, etc.. Sejam mìnimamente coherentes. Isso, porém, é pedir demais para êles (ou elles).

Anúncios

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: