Um blogue mal humorado, com aversão ao abominável modismo do "polìticamente correto" (hipòcritamente mal-resolvido). Blogue de um cético convicto, com a própria ortografia.

Ano novo, tudo velho

Impressionante como a gente recebe as mesmas coisas na infernet.

Só hoje recebi uns quatro e-mails cujo conteúdo era de coisas que já circularam umas trocentas vezes. Filme, texto, escrito, tanto faz. Tudo igual ao ano retrasado.
Provenientes de gente com quem me correspondo sempre – todos os dias. Já tinha recebido e repassado as mesmas coisas que hoje voltaram.
Como, naquelas outras ocasiões, nada foi registrado no cérebro, os temas foram tomados como novidade e outra vez retornaram à circulação, sem qualquer sinal de que a pessoa que  os manteve na infernet tivesse captado a mesma mensagem que anteriormente já havia sido distribuída.
A infernet ajuda a humanidade a não sair do mesmo lugar, ao mesmo tempo em que acelera o processo de deterioração das pessoas pelo Alzheimer.
Deve ser isso.
Será que as ondas eletrônicas destroem a memória no disco rígido cerebral?
Parece mesmo que o excesso de informações serve para diminuir a atenção das pessoas. A informação é uma mera distração.

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: