Um blogue mal humorado, com aversão ao abominável modismo do "polìticamente correto" (hipòcritamente mal-resolvido). Blogue de um cético convicto, com a própria ortografia.

sabores adocicados, uma imposição de fabricantes

Uma matéria no Estadão trata da falsidade do iogurte grego, que de grego não tem nada.

Iogurte feito de leite de vaca (e não cabra), e, de modo geral, super-adocicados.

Um marqueteiro de uma dessas empresas ainda teve o desplante de dizer que os brasileiros preferem os sabores mais doces.

MENTIRA!

Isso é coisa para exportar para aqueles vizinhos merengueiros, irmãos entre si e primos distantes de nós.

Biscoitos, chocolates e doces industrializados no Brasil nunca foram tão adocicados como nos últimos anos.

Adocicados e molengos.

Doces do tipo caseiros, como quindim, olho de sogra, e outros mais, sempre foram doces. Não ocorria o mesmo com essas melecas industrializadas, que afugentam tantas pessoas. Só mesmo imbecis, que usam fraldas ou camisas com a metade fora da calça, para exibir o cinto de cau-bôi, é que gostam dessas criancices.

E sei que tenho a opinião compartilhada com muitas, muitas, muitas pessoas.

Uma vez, em uma capital do Nordeste onde o sol nasce primeiro (ridículo, não querem usar o fuso horário que lhes compete pela geografia…), simplesmente cuspi um sorvete vendido na beira da praia. Era tão açucarado que parecia aquele antigo exame de curva glicêmica, em que a pessoa tinha de ingerir xarope de groselhas a cada meia-hora. A fabricantA ficou surpresa. Olhei bem na cara dela e disse nunca ter provado algo tão ruim.

Há um bom tempo simplesmente não compro mais essas coisas do tipo biscoitos, chocolates e outras porcarias que as indústrias insistem em vender para os consumidores brasileiros, pois provàvelmente elas devem ter algum acordo com os planos de saúde, para deixar a população mais enferma e debilitada.

Ainda bem que o falso iogurte grego pode ser trocado por uma legítima coalhada tradicional, sem esses temperos que são inseridos para uma “jerassaum” que nunca teve o prazer de comer produtos legítimos.

Anúncios

Comentários em: "sabores adocicados, uma imposição de fabricantes" (6)

  1. Aqui em casa temos uma regra, em defesa da saúde: NÃO ENTRAM produtos danone ou nestlé.

    Curtir

  2. MESMO COM TANTOS GORDOS, OBESOS E DIABÉTICOS, SERÁ QUE NÃO SÃO SUFICIENTES PARA SE LANÇAR UM GREGO OU NÃO, SEM AÇUCAR?
    OU É PREGUIÇA, NINGUÉM QUER PEGAR COLHER, AÇUCAR, MEXER E COMER COM COLHERINHA, PREFEREM UM JÁ DOCE E LÍQUIDO, DE PREFERÊNCIA, É SÓ BEBER…

    Curtir

  3. Iogurte grego. turco, sírio, mediterrâneo, whatever, é aquele durinho que serve para ser temperado com azeite, pimenta, sal e cebola picada, acompanhando pepino. Esses abrasileirados cheios de açúcar? DISPENSO.

    Curtir

  4. Presente de grego. (Confesso, eu gosto. Ou gostava)

    Curtir

  5. […] vou retomar um assunto de que já falei antes: por que a mania de todos os fabricantes de adoçar iogurtes e coalhadas? Já não basta a quantidade de obesos e de […]

    Curtir

  6. Acabo de ver que o chocolate “meio-amargo” da Hershey’s podia com o rótulo: super-doce.

    Curtir

Os comentários estão desativados.

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: