Um blogue mal humorado, com aversão ao abominável modismo do "polìticamente correto" (hipòcritamente mal-resolvido). Blogue de um cético convicto, com a própria ortografia.

Na contra-mão dos países europeus, que têm reduzido o número de municípios (Suíça, Alemanha, Dinamarca, …), e agora também de regiões administrativas  (França), o cãogresso brasileiro aposta no quanto pior melhor (para eles, é claro).

Após o veto presidencial ao projeto de lei que criaria mais 700 zilhões de municípios (para dar empregos e boquinhas a políticos, aprendizes de-putados), aqueles caras que parlamentam o dia todo sobre “se é bom para mim, que se danem os brasileiros” decidiram refazer o projeto, e o aprovaram. Falta o grupo de em-senis-há-dores ajustar as alterações feitas pelos putados.

Imaginem se eles gostariam de imaginar na redução do número de unidades político-administrativas, parasitárias do Fundo de Participação de Municípios?
Claro que não, os que são inviáveis ou dispensáveis que se multipliquem em escala geométrica.

E assim caminha o Brasil, sempre dando decisivos passos para a avacalhação total da economia e o desperdício de impostos – tudo em favor da classe política.

Não duvido que daqui a pouco tempo votem em uma alteração, elevando o número de putados fedem-mais dos atuais 513 para 2000, e o número de em-senis-há-dores de 3 por estado para 5, com o inevitável efeito cascata nas assembléias estaduais e nas camas de roedores.

Anúncios

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: