Um blogue mal humorado, com aversão ao abominável modismo do "polìticamente correto" (hipòcritamente mal-resolvido). Blogue de um cético convicto, com a própria ortografia.

Fala, falsidade!

Vi há alguns dias uma cena típica do comportamento de algumas pessoas:
pisam com facilidade nos “inferiores” e bajulam os “superiores”.

Eu estava em uma mesa de restaurante e pude ouvir o que se passava ao lado, dado que a “advogada criminal” ali sentada falava em um volume, vamos dizer, assim um tanto quanto alto. Talvez ela pensasse estar em algum tribunal.

Terminada toda a refeição, o garçon lhe perguntou se tinha apreciado a comida.

A mulher respondeu, com ar professoral, que tinha apreciado o almoço, MAS que o ceviche estava muito cítrico, e que o peixe tinha uma consistência “borrachuda”.
(Acho que ela não sabe que ceviche é peixe cru marinado em limão.)

Em seguida, o próprio dono do restaurante chegou para cumprimentar a cliente e fez mesma pergunta.

“Estava tudo maravilhoso. Adorei.”

A referida causídica, pelo visto, está sempre do lado dos mais fortes.  Muda de opinião conforme o interlocutor.
Um perigo e, ao mesmo tempo, um exemplar muito comum à solta na sociedade.
Como será que ela defenderia um cliente envolvido com abuso de autoridade?

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: