Um blogue mal humorado, com aversão ao abominável modismo do "polìticamente correto" (hipòcritamente mal-resolvido). Blogue de um cético convicto, com a própria ortografia.

Arquivo para a categoria ‘generalidades’

boatos e fake news

Duas “notícias” internacionais ocupam a infernet, movida por jornalismo que não checa, APENAS busca cliques e audiência, que agrada anunciantes.

Uma foi a busca da menina Frida Sofía, que nunca existiu, e ocupou o tempo de pessoas e de voluntários nos escombros de escola atingida pelo terremoto no México desta semana.

Outra foram os vários jornais que, seguindo o site de O Bobo, noticiaram que uma milionária britânica havia sido encontrada vivendo como moradora de rua em Milão, Itália.

Dê um google no nome da milionária. Só haverá respostas em sites tupinambás.
Em jornais italianos, Corriere della Sera e La Repubblica, nem vestígio de tal mentira.

Será que as pessoas não nada mais interessante com que ocupar o tempo – deles e dos outros?

A infernet tem prejudicado demais a veracidade dos fatos.
No jornais de papel essas aberrações eram bem menos freqüentes, e quando surgiam eram nos Notícias Populares e similares. Hoje em dia, tudo se nivelou por baixo.

 

Anúncios

justiça lenta não é justiça

O que?
A população já o julgou há muito tempo.
Quase ninguém lembra dele.
.
Agora, deveria mesmo ter sido obrigado a pagar 300 ou 500 mil para CADA gari do Brasil, com a colaboração dos porcos que atiram lixo do carrão de luxo, da “pobralhada” que desova sofás estragados nas esquinas, dos que rasgam papéis dentro de elevadores, dos que paseiam com os auauzinhos do coração, … e claro, dos juízes que levam tantos anos para concluir um julgamento, no meio de tantas férias e recessos.
.
Pois este país é uma vergonha!
E a enpreimça e a jostissa fazem sua parte na sujismundice.

Rio em Guerra

Recebi pelo whatsapp esta mensagem, que considero merecedora de ser fixada no blogue.
Desconheço a autoria.

Rio em Guerra I:

A rede de lojas Magazine Luiza, cancelou a abertura de 10 mega lojas no Estado do Rio, o motivo é o aumento assustador do roubo de cargas na região e o aumento exponencial da violência.

Rio em Guerra II:

A fabricante de cosméticos L’Oréal encerrou sua fábrica e o centro de distribuição no Rio de Janeiro e transferiu tudo para SP. O motivo é o aumento do roubo de carga e dos constantes tiroteios próximo a sua fábrica no bairro da Pavuna.

Rio em guerra III:

Muitos cantores estão com um forte esquema de segurança para se apresentarem no Rock in Rio, o que elevou os custos operacionais da empresa que faz o evento. Dizem as más línguas que esse poderá ser o último festival, caso o Rio não dê jeito na segurança.

Rio em guerra IV:

As lojas Americanas já pensa em fechar seu centro de distribuição no Estado e levar para SP, o motivo também é o aumento do roubo de cargas e dos constantes Tiroteios.

Rio em Guerra V:

A Pacheco já pensa em fazer o mesmo, o motivo são os constantes roubos de cargas, tiroteios e o aumento em 100% do seguro para transporte de medicamentos.

Rio em Guerra VI:

Os correios preparam um aviso, onde cerca de 30 bairros irão deixar de receber cartas e encomendas, o motivo seria um aumento do roubo de cargas na empresa, que chega a praticamente a 5 caminhões por dia, segundo fontes.

Rio em Guerra VII:

Grandes redes de supermercados como o Prezunic e Guanabara, começam a adotar esquema de guerra para a segurança de seus caminhões, para se ter uma ideia, a rede Guanabara está transportando suas mercadorias em Comboio de 5 caminhões e com escolta armada, o mesmo vem fazendo o Prezunic, em 40% deles sem sucesso, com isso o consumidor já sente um aumento de 40% nos produtos, tais como ovos, feijão, arroz, frango, carne e enlatados.

Rio em guerra VIII:

Segundo fontes minhas a Rede Globo encomendou veículos blindados para cobertura da violência do Rio, repórteres estão fazendo treinamento de guerra para se safarem em caso de tiroteio. A situação é tão crítica que bairros como a Pavuna nem o helicóptero da emissora está conseguindo chegar perto, em virtude do alto risco de tiros de armamento ponto 50.

Rio em Guerra IX:

O roubo de carro no Rio disparou e alguns modelos já não terão seguro no próximo ano, em alguns bairros o seguro já aumentou em até 70% para veículos de mil cilindradas.

Rio em Guerra X:

Empresas de ônibus já ameaçam parar de rodar em cerca de 45 bairros e 7 municípios, o motivo seria os constantes ataques a coletivos nessas regiões.

Rio em guerra XI:

As forças federais de segurança já ameaçam sair do Rio, sem efeito nenhum contra o crime organizado, os homens das forças federais não intimidam mais ninguém, onde até tiros são disparos para dentro dos quartéis do exército. Dependendo do local onde o quartel do EB fique, nem o sentinela tem autorização para ficar no muro, para não atrapalhar o movimento do tráfico, caso desobedeça tiros podem ser disparados para dentro do quartel.

O Rio está em guerra.

É. Cada lugar elege quem quer e colhe os frutos correspondentes.
Durante décadas.

o fotógrafo

Li, dando gargalhadas, a notícia de que milhares de pessoas caíram no conto do fotógrafo, ou no conto da onu, ou no conto do jornalismo, ou no conto das redes sociais.

Como ruiu a história do falso fotógrafo da onu que enganou jornalistas, mulheres e 120 mil seguidores no instagram

onu é sinônimo de seriedade? KKKKKKKKKKK

jornalismo é atividade de gente ónésta, preocupada com o facto e não com o impacto da notícia que vende mais?   rsrsrsrsrsrs

a enpreimça aparelhada partidàriamente merece crediblidade? nonononono, menos ainda se for empresa pública

rede çossiáu é lugar de seres pensantes? hahahahahahaha

e por fim, como já comentei anteriormente , mais um uma vez:

uma imagem mente mais do que mil palavras.

(o cinema, sobretudo aquele “engajado”, que o diga.)

 

O refrigerante

Ontem à noite, lembrei de fazer novamente o teste:

disse ao caixa de uma lanchonete que queria meio litro de refrigerante e cinco reais de troco.

Ele não fez cara de espanto!

Não foi preciso traduzir a ele que meio litro é aquilo que hoje em dia chamam de quinhentos eme eles.

 

 

a trequinologia

Encontrei esse artigo sobre trequinologia (trecos)

https://tecnologia.uol.com.br/listas/9-tecnologias-dos-anos-1990-que-sao-desconhecidas-por-criancas-de-hoje.htm

e repassei-o à minha lista de amigos.

Concordaram com os comentários que foram postados por leitores do : o artigo parece ter sido escrito por criança de hoje.

Não é por nada, não, mas toda a tecnologia dos anos 90 funcionava e atendia às necessidades das pessoas.

Não foram poucas as pessoas que afirmaram que em suas casas têm todas aquelas “peças de museu” –  em pleno funcionamento.

Por exemplo, é difícil explicar para quem ouve música (música?) em fones no metrô, que um CD tem uma qualidade de som incomparàvelmente melhor.

Algumas coisas do século XXI até podem ser práticas, mas não necessàriamente são melhores ou mais úteis.

Turistas go home

Escrevi há uns dias sobre a praga dos turistas, e parece que o assunto tem rendido em outras paragens.

Turistas? Não, obrigado

Destinos turísticos querem menos visitantes

Pois é, parece que certos conceitos começam a mudar.

Dinheiro (economia) não seria tudo.
Conforto (e sossego) começam a ser mais importantes, para algumas pessoas.

 

 

Nuvem de tags