Um blogue mal humorado, com aversão ao abominável modismo do "polìticamente correto" (hipòcritamente mal-resolvido). Blogue de um cético convicto, com a própria ortografia.

Arquivo para a categoria ‘internacional’

o prêmio nobel da paz

Encontrei essa matéria sobre a desqualificação da premiada nobelizada Aung San Suu Kyi, devido às lutas étnicas e religiosas entre budistas e muçulmanos na Birmânia (duas das religiões da paz, como elas se proclamam…). Agora ela não serve mais aos objetivos dos “formadores de opinião” da “civilização ocidental”.

Ai, que tédio, já comentei várias vezes sobre essa farsa do prêmios ignóbeis da paz.
É só checar na tag.
https://boppe.wordpress.com/tag/premio-nobel/

 

Anúncios

o fotógrafo

Li, dando gargalhadas, a notícia de que milhares de pessoas caíram no conto do fotógrafo, ou no conto da onu, ou no conto do jornalismo, ou no conto das redes sociais.

Como ruiu a história do falso fotógrafo da onu que enganou jornalistas, mulheres e 120 mil seguidores no instagram

onu é sinônimo de seriedade? KKKKKKKKKKK

jornalismo é atividade de gente ónésta, preocupada com o facto e não com o impacto da notícia que vende mais?   rsrsrsrsrsrs

a enpreimça aparelhada partidàriamente merece crediblidade? nonononono, menos ainda se for empresa pública

rede çossiáu é lugar de seres pensantes? hahahahahahaha

e por fim, como já comentei anteriormente , mais um uma vez:

uma imagem mente mais do que mil palavras.

(o cinema, sobretudo aquele “engajado”, que o diga.)

 

Lady Di

Encontrei ontem esse link, que fala de um casal de jornalistas franceses que por outros motivos estiveram no mesmo hospital para onde foi levada, há 20 anos, a famosa Lady Di.

The New York Times: My Princess Diary. http://google.com/newsstand/s/CBIwx-WM8TU

Quando Diana Spencer morreu, confesso que fiz parte dos trilhões de pessoas que pelo mundo ficaram tristes.
Realmente foi triste.
Mas, agora, passados vinte anos, a imagem que tenho da mãe do William e do Harry of Wales não é nada positiva.
Mulherzinha chata!,
sempre se lamentando, adorando se fazer de vítima.
E o pai do filho ruivo?
E o amante egípcio?
Ela também fazia cara de vítima com eles?
Nunca se entrosou com a família Windsor.
Ninguém ia com as fuças dela.
Nem o marido, nem o sogro, nem a avó do marido, …
A outra, a substituta que deveria sempre ter sido a original, no final da história foi a pessoa que trouxe senso de humor dentro daquela família tão distante.
Lógico que jornalistas, “historiadores”, ongueiros, artistas, e toda essa laia de oportunistas sente saudade do tempo em que faziam mil fofocas, e até hoje ganham bastante dinheiro explorando o mito da nossa senhora das aparências.
– Diana, ouvi dizer que as pessoas com menos de 30 anos não dão a mínima para o fato de você ter morrido.
Eu acho que rejuvenesci
Faço parte desse grupo.
Vamos chorar pelo que pode ter valido a pena.
Certamente não se incluem na relação Diana, os Kennedys, a peronzinha a evitar, e tantos outros mitos de pés de barro sujos no esgoto.
Vamos nos lamentar por gente que era sincera e autêntica. Não por essas figuras pré-fabricadas.

Turistas go home

Escrevi há uns dias sobre a praga dos turistas, e parece que o assunto tem rendido em outras paragens.

Turistas? Não, obrigado

Destinos turísticos querem menos visitantes

Pois é, parece que certos conceitos começam a mudar.

Dinheiro (economia) não seria tudo.
Conforto (e sossego) começam a ser mais importantes, para algumas pessoas.

 

 

nepotismo

http://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2017/07/27/interna_internacional,887088/assembleia-nacional-francesa-proibe-deputados-de-contratar-familiares.shtml

Os deputados franceses não mais poderão contratar membros da família mais próxima (cônjuge, pais e filhos), sob pena de três anos de prisão e 45.000 euros de multa.

Temos de lembrar que sobrinhos, netos, cunhados, amantes, etc., também são parentes.

Por isso, no Brasil, a proibição tinha de se estender aos parentes colaterais (inclusive EX) de centésimo grau, até a milésima geração, para que a lei surtisse algum resultado.

 

Turistas, outra vez

Nestas semanas lemos algumas notícias esperadas.

  • Turista morre ao se colocar em local proibido próximo a aeroporto, para tirar selfie de avião pousando (ou decolando, tanto faz), em ilha holandesa das Antilhas.
  • Turista derruba obra de arte em efeito dominó, fazendo uma maldita selfie.
  • Turista (passageiro) tem de ser impedido com garrafada na cabeça, porque tentava abrir a porta do avião em pleno vôo!
  • Turistas européias (com acento – faço questão) são esfaqueadas no Mar Vermelho, porque ignoraram o aviso de que o Egito não é mais lugar conveniente para se passear.
  • Turista cai de despenhadeiro.
  • Grupo de turistas é assaltado no no Rio de Janeiro.
  • Turista é esfaqueado no Amazonas.
  • Turistas se perdem em passeio na mata fora de trilha.
  • Grupo de turistas é assaltado em Pernambuco.
  • Turista paulista é morto a tiros em Minas Gerais.
  • Bombeiros procuram corpo de turista que se afogou.
  • Turista alemão é espancado no Pelourinho.
  • etc e tal

Pergunto: para ser turista tem imbecil?

Os ativistas guêis dizem que não se pode dizer homossexualismo, pois o sufixo ismo denota doença.

É verdade! Turismo, socialismo, nazismo, islamismo, petismo, gueizismo, …

Da mesma forma que existe a epidemia da doença das redes sociais, que “obriga” as pessoas a tirarem selfies em lugares turísticos, por mais óbvias que sejam as fotos. Como aquela de fingir que está “segurando” a Torre de Pisa.

Continuando:
essa gente horrível, fedida e encrenqueira que se espalha pelo mundo com o nome de turistas.

  • Pois nesta semana, todos os dias, TODOS, algum tupinambá fez besteira em outro país, e saiu reclamando que a cadeia no aeroporto não era igual a um hotel de cinco estrelas.
  • E olhe que o estrangeiro (sim, tupinambás lá fora são estrangeiros) ia ficar hospedado em um catre no abrigo de moradores de rua, que lhe tinha sido indicado por algum site especializado em turismo “radical”.
  • E aquela gente fedida que foi se sujar na neve reclamou que o aeroporto fechou! Imaginem só, aeroporto fechar por conta de mau tempo! Isso é perseguição contra os queridos tupinambás.
  • Também neste mês, fizeram todo aquele bafafá por conta da falta de passaportes.

Marido de Dona Dulce Maria de Castro Figueiredo, ressuscite e veja.
Lembra que no teu tempo, general, para se tirar passaporte e viajar era necessário pagar uma taxa de mil dólares, reembolsáveis ao longo da vida?

Pois é, hoje em dia tinha de haver uma taxa de 500 mil libras esterlinas cada vez que um tupinambá quisesse ir para outro país.

Sem reembolso!

E no caso de turismo interno, acho que cobrar uma taxa de lixo diária de 4 mil dólares seria conveniente.

Afinal de contas, turistas tupinambás deveriam ser primeiro adestrados em canis da polícia e só depois autorizados a sair por aí.
(Xineis i alemaum também… )   

 

 

foto Rio de Janeiro

Encontrei esta imagem no jornal inglês The Telegraph.

Enviei a foto para alguns amigos, e houve quem se ofendesse:
– Deram mais destaque ao urubu do que à estátua!

Por que terá sido?
A culpa é de qual imagem?

 

Nuvem de tags