Um blogue mal humorado, com aversão ao abominável modismo do "polìticamente correto" (hipòcritamente mal-resolvido). Blogue de um cético convicto, com a própria ortografia.

Posts marcados ‘ANAC’

A indenização virou tema

Falei duas vezes da indenização às pessoas que foram prejudicadas com o acidente de avião que não tem dono nem explicação, em Santos, no dia 13, e agora parece que os comentaristas políticos se deram conta de que o assunto é grave.

Espero que isso seja muito bem examinado.

E que a conta não sobre para nós, cidadãos.

Anúncios

E a indenização?

Como eu tinha escrito há alguns dias, e a indenização pelos prejuízos do acidente de avião em Santos, com quem fica?

Naquele famoso joguinho de “empurra”, ninguém é dono do avião, e ninguém quer assumir a responsabilidade pelo pagamento das indenizações para os imóveis que foram danificados – prejuízos de alguns “poucos” milhões de reais.

Seguradora alguma se manifesta.

Que tal o partido que pediu emprestado a aeronave para levar seu candidato assumir a responsabilidade?

Dinheiro de campanha certamente não deve faltar. Devem sobrar bem mais do que uns reles um ou dois milhões de reais para campanhas demagógicas em nome da canonização.

Meu voto esse partido, mais um explorador de tragédias, não terá, pois além dessa inequívoca demonstração de falta de respeito com os eleitores, falta também respeito com as leis do país no que se referem a registro de aeronaves (ou “empréstimos” delas)  e a assumir os prejuízos que provocam.

Viajar de avião é uma tortura

Viajar de avião é a cada dia mais uma tortura.

  • Não só por conta dos atrasos permitidos pela ANAC (que não observa que as empresas têm mais autorizações de rotas do que a mínima necessidade de aeronaves para operá-las);
  • não só por conta da INFRAERO (que não cuida da limpeza e da conservação dos espaços públicos – cadeira quebrada ou rasgada é mais comum em aeroporto do que em rodoviária – tenho confirmação disso);
  • não só porque as empresas mentem despudoramente quando fazem o overbooking, mas logo resolvem a questão de um passageiro disposto a pagar tarifa cheia;
  • não só por conta das aeronaves cada vez mais apertadas e estreitas;
  • não só por conta de uma malha aérea burra, que obriga passageiros a escalas e conexões sem sentido.

Os passageiros também estão piores a cada dia.

São as criancinhas “adoráveis”, que fazem escândalos, desde a hora em que saem das maternidades até o dia em que conseguem morar sòzinhas.

São os passageiros que insistem em entrar com três ou quatro “pequenos” volumes de bagagem de mão, que talvez não coubessem no compartimento de cargas do avião.

São as pessoas que falam alto como se estivessem cantando no banheiro de casa.

Para mim, porém, o pior são essas pessoas que fazem questão de levar seus ácaros e outros artrópodes de estimação, que moram nos travesseiros, para passear com elas.  A cada dia mais se encontram esses infelizes que não conseguem se desvencilhar do objeto de fetiche sobre o qual fazem confidências à noite, e no interior do qual deixam suas pestilências.

Se é para ser egoísta, vou começar a andar com lança-chamas, para me desvencilhar desses seres que me incomodam (uzumanu, não os ácaros que eles carregam). A atmosfera ficará menos poluída.

Ah, essa ANAC

Viajei por uns dias, e tive de usar 5 vôos, de 3 empresas diferentes – Azul, Trip e TAM.

Em todos eles, um bom atraso. O menor deles com 1h30. Os outros, sempre mais do que isso.

A desculpa esfarrapada era de que tinha havido um problema técnico, ou que apenas sobre aquele pedaço de terra havia condições meteorológicas adversas (apesar do sol).

Tudo mentira, lógico. O que faltam são aeronaves para operar as linhas que esses caras inventam no papel, mas não conseguem pôr para voar.

A ANAC, como sempre, do lado dos phoderosos. O passageiro que se lasque.

A semana do natal e a do ano-novo ainda não chegaram.

Brasil, um país de tolos.

ANAC e o famoso artigo 171

Ouvi hoje de manhã um comentário muito apropriado. O overbooking está previsto no Código Penal no famoso art. 171, pois vender o que não existe é estelionato. Em lugar de passar a mão na cabeçorra das empresas, tinha mais é de mandar prender esses bandidos.

overbooking e caos aéreo

Nuvem de tags