Um blogue mal humorado, com aversão ao abominável modismo do "polìticamente correto" (hipòcritamente mal-resolvido). Blogue de um cético convicto, com a própria ortografia.

Posts marcados ‘comportamento’

#deletefacebook

#deletefacebook

virou a palavra de ordem no mundo virtual, depois que descobriram vazamentos de dados pessoais dos usuários (drogados) dessa praga social.

Há uns seis ou sete anos, tive bastante trabalho para conseguir sair daquela rede de intrigas.
Os moçoilos do monte de açúcar (zucker berg) não facilitavam nada.
Primeiro que não havia sequer um link para efetuar a operação, como em outros lugares onde há cadastros.
Deletei minha conta do twitter com um simples clique, quando ela perdeu para mim a utilidade. Utilizei a conta ùnicamente na época do afastamento e impeachment da chefe de cabeça da chapa pela qual Temer foi eleito, para ver a oscilação dos comentários de diferentes jornalistas e políticos .
No caso do caradelivro, primeiro foi uma interrupção. Tive de ter o trabalho de apagar todos os contactos e todos as postagens que havia na página.
Depois de um mês pude aumentar a ausência, não lembro sob qual título.
Só no terceiro mês, apareceu a opção de sumir das vistas daquele grupo de milionários ociosos e fofoqueiros.

Não sei como é a operação atualmente.
Deve ter sido simplificada, já que mais gente descobriu que essa coleira eletrônica (mais visível do que a tornozeleira) era um estorvo, um trambolho.

Pela primeira vez na história da humanidade, esta semana aquele arrogante milionário teve de reconhecer que “tinha errado”.

Dizem que só há usuários em casos de drogas e de internet.
É verdade.
Livre-se das comunidades ociosas.
Pegue o telefone e diga diretamente ao amigo o que é necessário.
Não fique espalhando para os oitocentos cantos do mundo redondo o que você faz a cada segundo.

Aliás, o método de venda de dados pessoais a interesses políticos era com base nos famosos testes de personalidade on-line, que há em muitos portais.
Se você descobriu que tem cara de cachorro quente, ou afinidades com Hannibal Lecler, polìticamente alinha-se a Pol Pot, ou sonha em ser a duquesa de Kent (aquela ruiva do chupão no pé), guarde isso com você. Não precisa contar para quem nunca viu teu rosto.
Não reclame depois que seus dados pessoais foram divulgados.

Pior, porém, é ver que certos jornais de milésima categoria só admitem que os leitores se manifestam usando essa droga. Prova maior de incompetência não pode existir.

Anúncios

palavras vazias

Há uma série de palavras que são usadas a torto e a direito, só para fingir engajamento com uma “causa”, para tentar impressionar o interlocutor, e que já se afastaram do verdadeiro significado.

Uma delas é empreendorismo.

Outra é sinergia.

Para mim, porém, a pior de todas é o uso de resiliência, forma hipócrita de dizer não reclame.

Essas palavras (e algumas outras de que não me ocorrem agora) na realidade esvaziam o conteúdo e o contexto da conversa.

Velharada asquerosa

Fu​i ontem a uma agência bancária, para fazer a comprovação de que continuo vivo e mereço receber os proventos de aposentadoria.
Estava sendo atendido, quando uma bicha velha chegou esbravejando, na mesa onde eu estava sendo atendido, para dizer que “tinha atendimento prioritário” e o fulano da mesa ao lado não o tinha chamado.

A funcionária disse que já o chamaria.
Ele voltou e reclamou de novo.

Eu, discretamente, com tom de cantor de ópera, disse:

EU TAMBÉM TENHO ATENDIMENTO PREFERENCIAL, E O SENHOR ESTÁ ATRAPALHANDO MEU ATENDIMENTO.
SENTE-SE E AGUARDE.
CUMPRA SEUS DEVERES ANTES DE RECLAMAR SEUS DIREITOS.

A tiazona sentou, acanhada, e a moçoila continuou a fazer meu recadastramento.
Ela disse:
Suas palavras foram exatamente as que eu queria ter dito.
O problema cultural do Brasil só será resolvido quando houver outro povo.

Quando saí, o segurança da agência me cumprimentou.

Ah, os turistas

Já comentei anteriormente sobre turistas e as cidades.
A tag/etiqueta pode demonstrar mais vezes. Algumas dezenas de vezes.

Parece que as principais cidade se dão conta de que essa espécie predadora não traz tanto dinheiro para a economia como faz mal à saúde dos habitantes.

https://g1.globo.com/turismo-e-viagem/noticia/aos-poucos-europa-esta-se-cansando-do-turismo.ghtml

E no caso do Brasil, para aguardar a expectativa do carnaval, esperamos terminar o carnaval para que o governo percebesse que há algo de podre no reino do Rio de Janeiro.

https://g1.globo.com/politica/noticia/governo-decide-decretar-intervencao-na-seguranca-publica-do-rio.ghtml

Não ficava bem assustar os turistas.
O problema não é o turismo, mas as pessoas que são obrigadas a ficar trancadas em casa.

Circula no whatsapp (3): rede globo

Sobre a campanha (?) da rede globo
Que Brasil você quer para o futuro?
Sabia como enviar o seu vídeo.

Enviaram-me a resposta:

O Brasil que eu quero é sem rede Bobo.
Um Brasil sem fátima bernardes, sem luciano huck e angélica, sem pabllo vittar, sem leilane neubarth e a bobonews, sem bbb, sem galvão bueno, etc.

Não tenho televisão.
Nem posso desligar o aparelho.
Infelizmente muitas pessoas sequer sabem trocar de canal.

 

Circula no whatsapp (2): assédio

Recebi fotos de uma moçoilas preparadas para o carnaval.
Prefiro não compartilhar os rostos dessas figuras,
(podem acusar de invasão de privacidade)
mas menciono os cartazes que ela portavam nas fotos:

Não sou pavê

Uber Pool
pego você e seus amigos

Não uso fantasia,
apenas realizo!

Lavo e Passo
Cuzinho não

Me atiro no pau do gato

Estrago a pessoa amada em 3 dias

A única diferença entre eu e o mosquito
é que ele para de chupar quando leva tapa.

Não lavo nem passo,
só cuzinho.

Mostrei as imagens para meu círculo de amigos (e amigas) e as respostas foram:

  • Depois reclamam dos homens,
  • Nem se vendem. Dão simplesmente porque precisam mostrar na internet pras ‘migas.
  • Aí depois querem pagar de moralistas contra o assédio.
  • Depois aparecem na tv pedindo respeito.
  • Tem horas em que acho que quem era para ir pro céu já foi, e nós ficamos no inferno

 

P.S. Explicaram-me, depois, que são fotos do carnaval de Ouro Preto, famosa cidade universiotária de minas.
Ainda bem que eduação é uma prioridade do país e dos paiseiros.

Circula no Whatsapp (1) – Pabllo Vitar

O problema de Pabllo Vitar não é a sexualidade, é o talento mesmo.
Porque para ser ruim ele teria que melhor muito ainda.
Chamar de homofobia a não aceitação dele pela maioria das pessoas
é esquecer-se de artistas como Cazuza, Cássia Eller, Ney Matogrosso,
Renato Russo e Freddie Mercury, que mesmo sendo discriminados pelo fato de serem gays,
sempre foram reverenciados pela maioria, porque o talento era indiscutível.
Mas oferecer música boa para essa geração é igual a dar caviar para urubus:
eles sempre preferirão a carniça.

Nuvem de tags