Um blogue mal humorado, com aversão ao abominável modismo do "polìticamente correto" (hipòcritamente mal-resolvido). Blogue de um cético convicto, com a própria ortografia.

Posts marcados ‘deslizamentos’

Chuvas no Rio de Janeiro

Caramba, está chovendo em março no Rio de Janeiro e tem havido deslizamentos de terra e inundações.

Que novidade! Deve ser alguma mudança climática… Presume-se, também, que seja conseqüência de uma famosa canção de Tom Jobim.

Se não me engano, há um século isso tem ocorrido todos os anos. É só clicar nas etiquetas [tags] “enchentes” e “deslizamentos”, e observarão como isso tem sido uma repetição ad nauseam.

Apenas mudam – às vezes, só às vezes – os políticos safados, ladrões, corruptos, que utilizam dinheiro de prevenção para a compra de automóveis, viagens ao exterior, aumento de salários, e coisas assim.

E o povaréu, obrigado a votar pelas leis impostas pela ditadura dos partidos, continua a eleger os mesmos nomes.

Se vereadores, secretários estaduais e municipais, governadores e prefeitos, fossem obrigados a cobrir os prejuízos da população, não haveria, certamente, tantos candidatos para essas boquinhas. Político, afinal de contas, é uma profissão muito rentável. É impossível alguém “perder o gosto” por essa atividade.

O pior é ainda termos de agüentar a propaganda política obrigatória para esses seres ignóbeis fazerem sua mèdiazinha com os clientes de voto-esmola.

Anúncios

Uma comparação entre Lula e Dilma

Acabei de ouvir no rádio um comentário, em razão do incêndio na boate em Santa Maria:

  • Dilma cancelou os compromissos e imediatamente voou a Santa Maria, para ver a extensão da tragédia.

“Parecidinho” com aquele outro, que:

  1. quando caiu o avião da TAM só recebeu os parentes passado mais de um ano do acidente; ainda por cima, tivemos o desprazer de ver um de seus assessores (ou acessórios, penduricalhos) fazer o sinal de toptop para o caso;
  2. quando houve as enchentes em Santa Catarina, demorou para que ele sobrevoasse o local, de Helicóptero, sem pôr os pés naquelas terras alagadiças. Ficou de longe, e só foi mesmo porque eram muitos os protestos pela omissão evidente de sua majestade;
  3. quando houve os deslizamentos em Angra dos Reis, el-rei continuou a passar o ano novo em Aratu, e não se envergonhou de ser fotografado carregando isopor de bebidas.

Depois a esquerda festiva tem coragem de falar mal de Bushinho, que não foi a Nova Orleans. Não olha para a sujeira do próprio rabo.
Dilma pelo menos soube imitar o Obaobama, que suspendeu a campanha eleitoral quando houve outro desastre natural na Costa Leste dos EUA, em 2012.

Além de colocar a trabalhar todo o governo federal, repassando os recursos materiais e humanos que sejam necessários em Santa Maria, a presença física de um governante, quando ocorre uma tragédia, é uma imposição do cargo. Exceto para autocratas do século XVII. Esses costumavam se esconder em seus palácios alternativos.

Nuvem de tags