Um blogue mal humorado, com aversão ao abominável modismo do "polìticamente correto" (hipòcritamente mal-resolvido). Blogue de um cético convicto, com a própria ortografia.

Posts marcados ‘direitos do consumidor’

Sua ligação é muito importante

Obrigado por aguardar - Sua ligação é importante para nós

Obrigado por aguardar – Sua ligação é importante para nós

Cadê o PROCON?

Há umas coisas que parecem ser apenas “brincadeiras” no Brasil.

Uma delas é o CADÊ, que deveria impedir a formação de oligopólios e de monopólios. Chocolates, empresas de aviação, telefonia, etc..

Outra é a tal coisa de Defesa do Consumidor. Há um mês, as apresentações daquela coisa chamada Lady Gagá tiveram ingressos reduzidérrimos, depois que só uns bobalhões tinham comprado aquele encalhe. A “egípcia” Rita Lee (outra Gagá) achou que alguém estivesse interessado em ver aquele traseiro velho e magro, e como resultado perdeu um patrocinador. Logo ela que já tinha feito uma apresentação de despedida, em Aracaju, com briga, processo e multa contra a Polícia Militar de Sergipe. Ontem, a periguete Madonna Mia atrasou “apenas” três horas, no Rio de Janeiro. Coisa de artista que não se enxerga, em terra de quem só usa relógios como adornos para braços. Alguém definiu indenizações para os ludibriados consumidores mais sérios?

Artista que faz propaganda enganosa também tinha de ser penalizado. Inclusive os teatros que “acham” que atraso de uma hora e meia para o espetáculo é “normal”.

Ah, essa ANAC

Viajei por uns dias, e tive de usar 5 vôos, de 3 empresas diferentes – Azul, Trip e TAM.

Em todos eles, um bom atraso. O menor deles com 1h30. Os outros, sempre mais do que isso.

A desculpa esfarrapada era de que tinha havido um problema técnico, ou que apenas sobre aquele pedaço de terra havia condições meteorológicas adversas (apesar do sol).

Tudo mentira, lógico. O que faltam são aeronaves para operar as linhas que esses caras inventam no papel, mas não conseguem pôr para voar.

A ANAC, como sempre, do lado dos phoderosos. O passageiro que se lasque.

A semana do natal e a do ano-novo ainda não chegaram.

Brasil, um país de tolos.

Antes de entrar no elevador

Todas as vezes em que eu aguardo um elevador, penso em quanto dinheiro as fábricas deram de “gorjeta” para todas as câmaras de vereadores do Brasil terem a mesma idéia de proporem uma lei municipal, na tentativa de culpar os passageiros no caso de um acidente naquele meio de transporte, eximindo-as da responsabilidade pela má manutenção do equipamento (que só elas podem fornecer aos edifícios).

Começa que chama os passageiros daquelas cabines que se movem na vertical de usuários, como se eles fossem usuários de entorpecentes ou usuários de computadores, as duas drogas que assolam a sociedade contemporânea.

Depois, faz ênclise após a utilização de um pronome substantivo demonstrativo.

Se as câmaras de vereadores, essa corja de postulantes a cargos políticos mais elevados na hierarquia da corrupção política tivessem pensado por livre iniciativa a frase, quem sabe tivéssemo em alguma cidade algo como:

Alerta aos passageiros:

Antes de entrar,

verifiquem se o elevador encontra-se parado neste andar.

Na eventualidade de a porta se abrir, sem que o elevador esteja parado no andar,

a empresa encarregada pela manutenção será responsabilizada criminalmente.

Fim do cartel dos combustíveis no DF?

Felizmente a Procuradoria-Geral da República se colocou contra a lei votada pela “Casa dos Horrores” (ou Câmara Legislativa do Distrito Fede-mal, o nome pomposo que tem a câmara de vereadores de luxo, criada em 1988), que impede, desde os tempos nada saudosos do “coroné” Roriz que postos de gasolina se estabeleçam em áreas de hiper-mercados, como ocorre em outros estados

Como aqui não existe concorrência, mas simplesmente o imenso cartel, em que, dos 308 postos, 90 pertencem a uma única rede (e outros tantos a duas outras), a gritaria chegou à PGR.

Fico satisfeito comigo mesmo, pois sei que fiz também minha parte, com meus resmungos de blogueiro insatisfeito com a acintosa diferença de preços que há entre Goiás e o DF.

Matéria completa do Correio Braziliense: restrição ilegal

Cadê o CADE – parte 2 – 27 de outubro de 2009

Cadê o CADE – 2 de agosto de 2009

P.S.: Eu não utilizo postos Petrobrás.

Cadê o CADE? Parte 2

Saí de Brasília por uns dias, e quando voltei imediatamente observei que os postos de combustíveis do DF, TODOS, estavam com anúncios de novos preços para o litro da gasolina comum: R$ 2,74.

Se eu percebi, onde estão os conselheiros do Conselho de Defesa Econômica, que do alto de suas torres de mármore, e atrás das películas dos vidros de seus automóveis, ainda não perceberam o asqueroso cartel que controla esse setor da economia na capital do país?

Talvez estivessem ocupados em alguma solenidade do Pré-Sal, que dentro de 260 anos colocará o Brasil na vanguarda dos combustíveis fósseis do planeta.

Caixa Econômica Fedemal

Em homenagem às pessoas que dependem de serviços da Caixa Econômica Fedemal (financiamentos, loterias, depósitos judiciais, etc.), em tempo de greve:

CAIXA, o pior

BANCO DO BRASIL.

Nuvem de tags