Um blogue mal humorado, com aversão ao abominável modismo do "polìticamente correto" (hipòcritamente mal-resolvido). Blogue de um cético convicto, com a própria ortografia.

Posts marcados ‘filhos’

Pablo Neruda

Muitos conhecem a biografia do poeta Pablo Neruda.

Hoje tive a surpresa de encontrar em um jornal espanhol um artigo sobre o literato.

Como tenho quase certeza de que a imprensa brasileira (correspondente de El País) não fará tradução do artigo,
difundi-o entre meus amigos, e agora o faço entre os leitores do blog,
para que se conheça algo mais de sua personalidade.

Leia:

http://www.elmundo.es/cronica/2018/02/20/5a887f04468aeb31798b4592.html

Anúncios

trabalhar ≠ morar

Um parente ontem, ao telefone, disse que não gostou de ter morado em Brasília (quando o Sol ainda girava ao redor da Terra).
A única coisa que tinha para fazer era freqüentar os bares e restaurantes do Lago Sul, com o pessoal com que se relacionava.

Morou?
Quando?
Como?

Ficar durante um ano hospedado em um hotel (com a conta paga pelo empregador) não é viver em um lugar.
Para alguém poder dizer que MOROU em determinada cidade, é preciso que tenha:

procurado uma imobiliária para escolher onde iria morar,
contato com a empresa de distribuidora de eletricidade,
usado o detran local,
pago impostos,
freqüentado super-mercados (ou feiras livres),
contratado empregados domésticos,
utilizado pessoas para fazer reparos na casa/apartamento (vidraceiro, pintor, desentupidor de encanamentos, e também borracheiro, mecânico do carro),
escolhido a escola onde os filhos iam estudar (e cuidar do transporte até lá),
tido necessidade de saber onde fica o posto de saúde mais próximo,
etc., etc., etc..

Se não fez isso, pode ter trabalhado durante um tempo na cidade X,
MAS não morou lá.

Trabalhar em um lugar e morar nesse lugar são coisas diferentes.
Aliás, turismo de longa permanência muito menos é morar.
Algumas pessoas não entenderam isso.

 

coitados dos velhinhos

Estive em uma clínica de olhos, por conta de uma cirurgia a que serei submetido nos próximos dias, e observei o quanto os filhos “amam” os velhinhos.

Não foi um, nem foram dois, os velhos que vi, já com problemas de visão (ou não estariam em um hospital oftalmológico), terem de se sustentar com aquelas horrendas, desconfortáveis e inseguras sandálias de dedo e borracha. Além de não enxergar, os velhos ainda são obrigados a equilibrar a caminhada com aquelas tralhas.

Será que dali os vovôs iriam à praia ou a um banho público?

Os filhos deveriam ser presos, por maus-tratos e exposição dos velhos a riscos desnecessários.

a ética da população – Roger Abdelmassih

Ao ler uns pedaços de jornais na internet hoje, depois de ter voltado de férias, encontrei algo bem curioso (e triste) sobre a ética dessa gentalha que constitui a população.

Na questão do médico fertilizador Roger Abdelmassih, no Estadão, de 21/ago/2009, há um comentário que copio e transcrevo abaixo:

Um erro nao justifica outro!!!

Fri, 21/08/09 11:55  realfriends, realfriends@estadao.com.br

Tenho um fato “curioso” para contar. Um dia destes, eu estava em um lugar e comecei a ouvir uma conversa entre duas mulheres a respeito deste caso. Me chamou a atencao, apesar de ser terrivel prestar atencao na conversa alheia. Fiquei prestando atencao e resolvi gravar a conversa pois estava tomando um rumo meio estranho. Uma das mulheres falava para a outra que tinha sido paciente do Dr.Roger, e que ele sempre foi correto com ela, mas ela decidiu denunciar que havia sido violentada, para ver se conseguiria receber algum dinheiro com isso. Nas palavras dela:”Tem tanta gente acusando, que uma mais , uma a menos nao vai fazer diferenca, e ainda posso levar algum no final”. Fiquei chocada e tirei uma foto desta mulher com meu celular. Por muitos dias fiquei pensando o que faria com a gravação e a foto, mas decidi manda-la para a policia e esta mulher sera procurada e respondera por difamação, calunia e falso testemunho. Ganhar com a disgraca alheia..FIM DO MUNDO!!


Um erro nao justifica outro!!!

Fri, 21/08/09 11:51  realfriends, realfriends@estadao.com.br

Tenho um fato “curioso” para contar. Um dia destes, eu estava em um lugar e comecei a ouvir uma conversa entre duas mulheres a respeito deste caso. Me chamou a atencao, apesar de ser terrivel prestar atencao na conversa alheia. Fiquei prestando atencao e resolvi gravar a conversa pois estava tomando um rumo meio estranho. Uma das mulheres falava para a outra que tinha sido paciente do Dr.Roger, e que ele sempre foi correto com ela, mas ela decidiu denunciar que havia sido violentada, para ver se conseguiria receber algum dinheiro com isso. Nas palavras dela:”Tem tanta gente acusando, que uma mais , uma a menos nao vai fazer diferenca, e ainda posso levar algum no final”. Fiquei chocada e tirei uma foto desta mulher com meu celular. Por muitos dias fiquei pensando o que faria com a gravação e a foto, mas decidi manda-la para a policia e esta mulher sera procurada e respondera por difamação, calunia e falso testemunho. E’ o FIM!

Realmente chocante a falta de ética do médico, e da paciente!!!

Aliás, quem foi que afirmou que todos os casais são obrigados a ter filhos? Solene palhaçada e orgulho besta de gente pretensiosa, para não dizer frustrada, que tem de dar satisfação aos outros sobre a condição física. Afinal de contas, não ter filhos significa que o casal não gosta de sexo, não é mesmo? Que hipocrisia asquerosa dessa gente que procura as clínicas de fertilização. Se querem tanto ter filhos, há milhões de crianças no mundo para serem adotadas.

Nuvem de tags