Um blogue mal humorado, com aversão ao abominável modismo do "polìticamente correto" (hipòcritamente mal-resolvido). Blogue de um cético convicto, com a própria ortografia.

Posts marcados ‘inflação’

ovos de páscoa, de novo

Ouço e leio a mesma lenga-lenga de todos os anos:

os preços dos ovos de páscoa são abusivos!

Não entendo por que a brazucada ainda não aprendeu que essa modinha do chocolate já está superada.

Por que não deixam para comprar esse supérfluo depois que passar o feriado?
Pergunto, outra vez, desde quando ovo de páscoa é chocolate? Já fiz essa pergunta e dei a resposta há dois anos…

Ai, você, ‘miga, você tem medo de perder o status em alguma rede social?

Igualzinho aos que reclamavam do preço do tomate há alguns anos…

O governo merece esse povo.

Anúncios

Pacote de biscoito

Eu me lembro – gravei muito bem na memória – de que na época da URV, um pacote de bom biscoito, custava URV 0,89.
Uns dias antes da mudança de padrão monetário, passou a URV 0,94.
Depois do tal 1º de julho de 1994, virou R$ 1,03 (ir-real).

Hoje em dia, qualquer pacotinho de  bolacha maizena custa R$ 4,00 (sur-reais).

Mudança de algumas centenas de números percentuais.

Viva a estabilidade!

 

 

 

Economia ruim e vantagens pessoais

Encontrei vantagens pessoais com as notícias ruins a respeito da economia brasileira.

A conta de eletricidade subiu em média 30%, e vai subir mais até o final do ano.
Acredito que meu vizinho pare de assistir televisão, com volume alto, até as 2 h da manhã.
Poderei dormir mais tranqüilo.

O dólar nunca esteve tão alto nos últimos anos, e tende subir ainda mais.
A viagem que planejei ao exterior já está paga, e vou encontrar, nos aviões, menos famílias chatas, com crianças mal educadas e adultos que pensam apenas em fazer compras.

O que é ruim para uns, pode ser bom para outros.
Difícil mesmo é saber que em 2016 sentiremos saudade de 2015, que sabemos que será pior do que 2014, apesar de decorridos apenas dois meses…

Assim caminha a américa do sul…
Nada é tão ruim que não possa piorar.

aposentadoria – 1997 / 2014

Um dia você também pode estar aposentado (se não morrer antes):

COMPARATIVO DE BENEFÍCIOS PAGOS PELO INSS EM 1997 E EM 2014

 

Salário-mínimo em 1997: R$ 120,00
Salário-mínimo em 2014: R$ 723,90

Reajuste dado a quem ganha um salário mínimo: 503,25%
Reajuste dado a quem ganha mais de 1 um salário mínimo: 199,07%

Número de salários minimos
10 SM – R$ 1.200,00 (1997) – deveria receber R$ 7.239,00, recebe R$ 3.588,84 – equivalente a 4,96 SM (2014) – perda mensal R$ 3.650,16

9 SM – R$ 1.080,00 (1997) – deveria receber R$ 6.515.10, recebe R$ 3.229,96 – equivalente a 4,46 SM – perda mensal R$ 3.285,14

8 SM – R$ 960,00 (1997) – deveria receber R$ 5.791,20, recebe R$ 2.871,07 – equivalente a 3,97 SM – perda mensal R$ 2.920,13

7 SM – R$ 840,00 (1997) – deveria receber R$ 5.067, 30, recebe R$ 2.512,19 – equivalente a 3,47 SM – perda mensal R$ 2.555,11

6 SM – R$ 720,00 (1997) – deveria receber R$ 4.343,40, recebe R$ 2.153,30 – equivalente a 2,97 SM – perda mensal R$ 2.190.10

5 SM – R$ 600 (1997) – deveria receber R$ 3.619,50, recebe R$ 1.794,42 – equivalente a 2,48 SM – perda mensal R$ 1.825,08

4 SM – R$ 480,00 (1997) – deveria receber R$ 2.895,60, recebe R$ 1.435,54 – equivalente a 1,98 SM – perda mensal de R$ 1.460,06

3 SM – R$ 360,00 (1997) – deveria receber R$ 2.171,70, recebe R$ 1.076,65 – equivalente a 1,49 SM – perda mensal de R$ 1.095,05

2 SM – R$ 240,00 (1997) – deveria receber R$ 1.447,80, recebe R$ 724,00 – equivalente a 1,00 SM – perda mensal de R$ 723,80

 

Detalhezinho “quase insignificante”: políticos não recebem aposentadoria pelo INSS. Podem até receber, mas sem prejuízo de outras que acumulam… Lembre-se disso.

O anão diplomático

De repente, por vergonha no 7 a 1 seguido de um 3 a 0, o Brasil resolveu dar uma de macho e falar alto com Israel.

A nossa política externa é constrangedora:  nesses últimos anos, os episódios relacionados com Paraguai, Venezuela e Bolívia, o agachamento permanente ante a Arghgentinha – e agora chamaram o Embaixador em Israel … como se isso fosse fazer o governo israelense tremer nas bases.  Seria cômico, se não fosse trágico.

Achei, porém, um exagero dizer que o Brasil é um gigante em economia.
Em economia????
Com todo esse pibinho? E com toda essa inflação?
E com todos os índices necessàriamente manipulados para apresentar resultados “favoráveis”?

Gigante cultural?
Um país que até hoje pensa que bosta-nova, o jazz da zonaçul carioca, é a mais inovadora música do mundo.
Um lugar onde a maioria das estações de rádio insistem em só tocar músicas sem criatividade, que variam do pagode, ao axé, passando pelo certonojo universiotário e pelo reggae da turma da fumaça?

Ah, na semana em que os russos abatiam o avião da Malaysian Airways, o new pariah Putin recebia afagos da Dilma Vana Rousseff.
Como disse uma amiga, diplomata brasileira, encontrem algum astrólogo, por favor:  quando vai acabar esse inferno astral da Terra de Santa Cruz?

Vamos acabar com essa diplomacia burravariana que só nos tem causado vhexames internacionais.
O Itamaraty sofre uma lavagem cerebral e é incapaz de perceber quem é o agressor e onde é que existem valores democráticos semelhantes aos que foram idealizados no mundo ocidental.
De repente, só apoiamos ditaduras, na África, na América, no Oriente Médio, na Europa…
Ser o número um em diplomacia não é ter embaixadas em todas as bibocas do planeta, que só foram instaladas para dar empregos a pessoas desocupadas.
Custo alto e retorno zero.

Os países mais miseráveis do mundo

O CATO Institute, “think tank” de liberalismo econômico, elaborou um estudo sobre miséria em 90 países do mundo, de acordo com os seguintes parâmetros: inflação, desemprego, taxa de juros e crescimento do PIB.

Com a coleta dos dados referentes a 2013, chegaram à seguintes relação, onde estão assinalados o índice obtido e o fator que mais influiu na tabela:

90 – Japão – 5,41 – desemprego;
89 – Usbesquistão – 5,70 – taxa de juros;
88 – Taiwan – 6,13 – desemprego;
87 – Cingapura – 6,38 – taxa de juros;
86 – Coréia do Sul – 6,77 – taxa de juros

15 – Croácia – 30,5 – desemprego;
14 – Chipre – 30,7 – desemprego;
13 – Turquia – 32,7 – taxa de juros;
12 – Territórios Palestinos – 32,9 – desemprego
11 – Macedônia – 35,7 – desemprego;
10 – Grécia – 36,4 – desemprego;
9 – BRASIL – 37,3 – taxa de juros;
8 – África do Sul – 37,4 – desemprego;
7 – Espanha – 37,6 – desemprego;
6 – Egito – 38,1 – desemprego;
5 – Jamaica – 42,3 – taxa de juros;
4 – Argentina – 43,1 – inflação;
3 – Sérvia – 44,8 – desemprego;
2 – Irã – 61,6 – inflação;
1 – Venezuela – 79,4 – inflação.

Impressiona o salto dos índices referentes aos dois piores colocados no lista, com relação aos anteriores.

 

 

 

inflação

Inflação põe o país em alerta.

Mantega diz que alta é passageira.

O problema é que a passageira só vai desembarcar no ponto final.

Nuvem de tags