Um blogue mal humorado, com aversão ao abominável modismo do "polìticamente correto" (hipòcritamente mal-resolvido). Blogue de um cético convicto, com a própria ortografia.

Posts marcados ‘jornalista’

justiça lenta não é justiça

O que?
A população já o julgou há muito tempo.
Quase ninguém lembra dele.
.
Agora, deveria mesmo ter sido obrigado a pagar 300 ou 500 mil para CADA gari do Brasil, com a colaboração dos porcos que atiram lixo do carrão de luxo, da “pobralhada” que desova sofás estragados nas esquinas, dos que rasgam papéis dentro de elevadores, dos que paseiam com os auauzinhos do coração, … e claro, dos juízes que levam tantos anos para concluir um julgamento, no meio de tantas férias e recessos.
.
Pois este país é uma vergonha!
E a enpreimça e a jostissa fazem sua parte na sujismundice.
Anúncios

o fotógrafo

Li, dando gargalhadas, a notícia de que milhares de pessoas caíram no conto do fotógrafo, ou no conto da onu, ou no conto do jornalismo, ou no conto das redes sociais.

Como ruiu a história do falso fotógrafo da onu que enganou jornalistas, mulheres e 120 mil seguidores no instagram

onu é sinônimo de seriedade? KKKKKKKKKKK

jornalismo é atividade de gente ónésta, preocupada com o facto e não com o impacto da notícia que vende mais?   rsrsrsrsrsrs

a enpreimça aparelhada partidàriamente merece crediblidade? nonononono, menos ainda se for empresa pública

rede çossiáu é lugar de seres pensantes? hahahahahahaha

e por fim, como já comentei anteriormente , mais um uma vez:

uma imagem mente mais do que mil palavras.

(o cinema, sobretudo aquele “engajado”, que o diga.)

 

a enpreimça

Sempre reclamei aqui da chamada enpreimça brasileira.

Só que ela tem piorado.

Os principais jornais e revistas eståo em um nível nunca antes imaginado.
A maioria das manchetes contêm apenas fofoquinhas de pseudo-famosos da televisåo e seus namoros.

A parte política é um amontoado de clichês de estudantes em assembléia.

A falta de revisåo e as incoerências encontráveis em cada artigo superam boa parte dos leitores.
Traduçøes muitas vezes nåo fazem sentido.

A cada dia encontro menos prazer em algo que até alguns anos (uns 30, a bem dizer) ainda tinha significado.

Stanislaw Ponte Preta havia escrito, em 1966, o Febeapá – Festival de Besteiras que Assola o País. Se estivesse vivo agora, sem dúvida ele choraria ao constatar que tudo o que é ruim sempre pode piorar.
Hoje em dia, a enpreimça brasileira é o caminho mais rápido para o emburrecimento.

 

 

A bolsa de Sua Majestade

Incrível a quantidade de comentários, e de espaço ocupado nos noticiários, ao verem a foto da nova primeira-ministra britânica Theresa May fazendo reverência à Rainha Elizabeth II, e esta segurando uma bolsa preta.

Dizem os idiotas:

Alguém usa bolsa em casa?

363E0CA700000578-3688386-image-a-86_1468428121370

Antas, capivaras, tapires, jumentos e humanos desinformados de todo o mundo, ouvi o que já foi explicado mas vossos ouvidos foram incapazes de captar:

A bolsa é usada em cerimônias para dar códigos ao serviço de segurança da rainha.

do tipo: preciso ir ao banheiro, esse maluco aí está enchendo a paciência, tira esse terrorista daqui, mande o cara tomar um banho que o bodum está insuportável

Isso já foi divulgado.
Sabia não, mané? Vá criticar coisas mais importantes.

Ah, naquele monte de repórteres e fotógrafos no meio da sala, podia muito bem haver um louco qualquer infiltrado.

Ela estava em casa, mas não estava a sós com os amigos.

Quanto a fazer reverência, a Rainha é antes de tudo um símbolo, tal qual a bandeira e o brasão.
Vai dizer que nunca viu presidentes beijarem bandeiras?

Encolha-se à sua insignificância, reles republicano plebeu.

 

 

até u istadaum

até u istadaum

Urnas eletrônicas

TSE pede investigação sobre falha em 40 mil votos de eleições de 2014

GUSTAVO AGUIAR

09 Junho 2016 | 20h 56 – Atualizado: 09 Junho 2016 | 22h 37

Tribunal determinou a troca de mesários nas sessões eleitorais em que os erros foram identificados

Leia Mais:http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,tse-pede-a-pf-e-procuradoria-investigacao-sobre-falha-em-40-mil-votos-de-2014,10000056311

Na hora em que vi a aberração, até me deu dúvida – seção ou sessão?
A própria justiça mostrou o óbvio, que os dicionários mostram:
seção é aquela casinha onde a gente vai para apertar o botão, descarregar a consciência, e soltar us pumlíticos;
sessão é quando aquela turma de capa preta se reúne para deliberar blablablás…
Eu voto na Seção 0095.

MENAZISKOLA, plis

Ou então, que nelas haja
Mais Português e menos Ociologês.

Nota zero para esse gehornallyzta.
I tambéim pra feçôra q naum ençinô dereitu.

baixo nível…

Primeiro, leio na Falha di Çumpallo uma “falta de matéria”  que afirma que o último presidente nascido em São Paulo foi Campos Sales – 1902 / 1906.
Provàvelmente o gehornallyzta da Falha pensa que Guaratinguetá, no Vale do Paraíba, fica na Grande João Pessoa.

Depois, mudo para o Estadinho (Estragão), e encontro que Guararema é uma cidade do litoral paulistano.
Como alguém já havia antes comentado, o litoral paulistano é a orla do Rio Tietê, e Guararema, por acaso, também fica no Vale do Paraíba.

Esses são os gehornallyztas dos principais jornais da maior cidade da América do Çul.

Acho que vou ler apenas “O Jornal do Comércio de Sanclerlândia”,  onde provàvelmente os erros de informação são menores. Devem lá ao menos conhecer a própria realidade.

E ainda há gente que tem a coragem de dizer que o século XXI é o século da “informação”.  De-formação, isso sim.

Está na hora de tornar obrigatório o estudo de Português, História e Geografia em todos os anos das escolinhas de fundo de quintal, que expedem “deproma” de gehornallyzta para hanaufabétiqos.

 

Falta de leitura

Já comentei antes.

Encontrar agora, porém, um vetusto comentarista do “sério” Estadão cometer erro semelhante já é sinal de “inguinoranssa” desses de-formadores de opinião.

Ali Babá foi quem prendeu 40 ladrões dentro de uma caverna. Ele não era chefe da quadrilha.

Frankenstein foi o estudante de medicina que, no romance de Mary Shelley, criou um monstro em laboratório.

Ladrões da inteligência e monstros da estupidez são os que usam símbolos da literatura que nunca leram.

Nuvem de tags