Um blogue mal humorado, com aversão ao abominável modismo do "polìticamente correto" (hipòcritamente mal-resolvido). Blogue de um cético convicto, com a própria ortografia.

Posts marcados ‘polícia’

Espírito Santo

Frase no whatsapp:

Até agora, nenhuma livraria foi saqueada no ES.

 

Anúncios

a truculença da puliça

ai, mais uma vez a falha uó faz matéria para falar da truculença da puliça.

http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2016/11/11/em-10-anos-policia-do-rj-mata-quase-o-dobro-da-policia-de-todos-os-eua.htm#comentarios

esse peçonhalzinho não repara que ninguém mais dá crédito a esses defensores de bandidos,

que a enpreimça não é mais vista como formadora de opinião, mas como deformadora de valores,
é só ver os comentários dos leitores que ainda perdem o tempo lendo esse tipo de site de notícias

coitadinhos dos bandidos, coitadinhos dus deretchus dus manu, coitadinhos dos gehornallyztas que compactuam com os traficantes…

vai, capo, posta logo teu comentário, posta o que você herda da famiglia.

 

Pessimismo

Eu? Pessimista? Claro que não.

As últimas notícias sobre Política, Polícia, Petróleo, Preços, e outros assuntos Proibidos, como Propinas a Partidos Políticos e Presidentes Permissivos levam ao Pessimismo realista.

Tudo o que está ruim Pode Piorar.

Nunca antes na história do Planeta o País foi Pintado como o lugar do “Pretérito Mais que imPerfeito”.

 

Relembrando certas roupas

Com todo esse assunto de Paris e de multiculturalismo, lembrei de um post que eu tinha escrito, em 2009, sobre Trajes Nacionais.

Aproveite para relê-lo.

Pense se você terá a oportunidade de andar na cidade usando short ou bermuda, exibindo a pele tatuada, pelos países do Golfo Pérsico, ou outros da região.
Afinal de contas, “nós” é que temos de nos adaptar às exigências deles. A xenofobia é apenas “nossa”.

Ah, só uma observaçãozinha, para finalizar:
hoje, quando a polícia francesa matou os terroristas envolvidos nos vários atos desta semana, não recebi nem um mísero e-mail de amigo, comentando sobre a truculência da polícia francesa.
Houvesse sido no Brasil (sobretudo em São Paulo) ou nos Estados Unidos, seriam dezenas de comentários de “humanistas”.
No caso da França, como o atual presidente é socialista, tudo bem. Se fosse um presidente de partido de “direita”, seria crucificado, como faz o tal califado com “os infiéis” na Síria.

Oi, aviso: essas palavras com cores, e linhas embaixo delas, são links para ver outras matérias. Não esqueça desse pequeno detalhe.
Tal como os “analistas” dos grandes jornais, não vou repetir tudo o que escrevi em outras ocasiões.

 

A justiça é cega, surda, muda, paralítica, etc..

A acompanhante do pai de uma amiga contou que fez queixa contra o pai dos 5 filhos, para recebimento de pensão, e que a “jostissa” não o encontrou, – está no famoso LINS – lugar incerto e não sabido – apesar de morar perto da casa dela. Ela sempre o vê quando ela vai à parada de ônibus para trabalhar.

Um famigerado ser procurado pela Interpol não consegue ser localizado no Brasil, apesar de ser de conhecimento público (sobretudo dos muitos amiguinhos que lhe fazem propaganda política nos meios de enpreimça, a auto-denominada “mídia”, pois nunca estudaram latim para saber que MEDIA é anterior ao uso importado pelos anglófonos).

Como se vê, no Brasil a justiça é cega, surda, muda, paralítica, etc..

Nem por isso vá você deixar de pagar algum imposto ou taxa: aquela mulher sentada na estátua sairá à sua busca e você sentirá os rigores da espada que ela possui.

Aproveite e releia o post chamado Frase Revista

 

Direita, volver

Deputados federais mais votados em alguns Estados:
Ceará – Moroni Torgan – delegado da Polícia Federal que lutou contra o tráfico de drogas – DEM – 277 mil votos (6,36%)

DF – Fraga – policial militar, que comandou a campanha contra o desarmamento proposto pelos que não desarmam bandidos – acabou com a máfia das vans no DF – tem como propostas mudar as leis contra os dimenó e fazer presos serem obrigados a trabalhar – DEM – 155 mil votos (10,66%)

Goiás – Delegado Waldir – policial civil, conhecido por prender também grávidas e cadeirantes envolvidos no tráfico de drogas; projetos semelhantes ao de Fraga (DF) – PSDB – 274 mil votos (9,06%)

Goiás – senador Caiado – chefe dos ruralistas de todo o país – contra os baderneiros do MST – DEM – 1,283 milhão votos (47,57%)

Pará – Delegado Eder Mauro – chefe do grupo de polícia da região metropolitana de Belém – PSD – 265 mil votos (7,08%)

Rio de Janeiro – Jair Bolsonaro – militar – 464 mil votos – PP – 464 mil votos (6,10%)

Rio Grande do Sul – Luiz Carlos Heinze – chefe dos ruralistas do RS – PP – 162 mil votos (2,76%)

São Paulo – que vergonha – primeiro Ruimssomano, Tiririca, e depois, em terceiro, Marco Feliciano, o hiper-conservador – PSC – 398 mil votos (1,90%) (tinha tido 212 mil em 2010)

Resumindo: existe um desejo de boa parte do eleitorado em votar em candidatos conservadores, que não venham com essa conversa mole de “direitos humanos” e de passar a mão na cabeça dos traficantes, dos assassinos e dos baderneiros em geral.

O que falta, na verdade, é um autêntico partido de direita.

DEM do mensalão do Arruda e PP do Maluf estão muito longe disso.
E outros que se auto-denominam de direita são apenas liberalistas que querem pagar menos impostos, e isso é apenas uma postura econômica, mas não social.
Chega dessa conversa mole de que “minoria” é maioria.

E o ex-presidente THC que vá fumar seu fuminho.
Ele ainda não descobriu que o Brasil é maior do que o Sudeste. (e que não foi ele o presidente do Plano Real, mas Itamar – ociólogo não é economista – THC era apenas o político que coordenava os economistas do Ministério da Fazenda)
Nota curiosa: o único município paulista onde Alckmin não ganhou para governador foi Hortolândia, onde fica o presídio que comanda a bandidagem no interior do Estado. Sabem como é, as mulheres que carregam celulares para os maridos ainda não estão presas.

Enquanto isso, a “esquerda” só fala de casamento gay (ué, casamento não era uma instituição falida, deixar / receber herança não é coisa do capitalismo decadente?), fala de direitos de cotas, de minorias, de indenizações a bandidos, em “ressocialização” e coisa e tal.

Por sua vez, a população tem de conviver com incêndios de ônibus (e creches!) em Santa Catarina, com arrastões no clube da USP, onde todo sábado de manhã as pessoas vão treinar vôlei, basquete, etc. Assalto realizado por 10 “dimenó”e só 2 “dimaió”.
Quem lideravam todo o bando, era o mais agressivo e bateu em duas moças com tênis e coronhadas?
Um menino de 8 anos, SIM 8 ANOS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! que liderava!!!!!!!!!!!!! o grupo. Todos tinham medo dele. Até os dois dimaió de mais de 20 anos bateram em todo mundo, machucaram
levaram tudo que podiam com ele no comando.

Também em São Paulo, na “comunidade” de Paraísópolis, tem um lugar que o PCC treina os meninos a partir de 10 anos com aulas de tiro, pistola automática e vários tipos de armas. Eles até reclam que são muito pesadas !!!! E está difícil para “mirar”!!!!!. Os arrastões são todo dia, no escadão, e no ladeirão, em frente à Paraisópolis, Pegam ônibus no horário do rush e deixam de atravessado na avenida Giovanni Gronchi. Fazem arrastão em carros, tiram mulheres dos veículos, espancam, levam tudo, atravessam a rua calmamente e vão para Paraísópolis levar as encomendas para os bandidões e recebem novas ordens, dos irmãos. Isto há menos de 1 km do Palácio do Governo.

Realmente, não há o que comentar. Nosso país está afundando… na nossa frente. Não sei o que será disso tudo. Em Pedrinhas, o famoso presídio no Maranhão, os presos votaram com escolta de guerra do exército. Quem forçou a barra para isso foram deputados federais ligados ao PCC. Eles votam em quem o “grande irmão” manda.

Há ou não motivos para parte da população se voltar para os candidatos de “direita”?

Aconteceu comigo em um vôo

Uma vez (faz tempo!!! – dá para notar!), eu estava em um vôo da Varig de Brasília para São Paulo, que já tinha saído atrasado.
Na altura (literalmente na altura) de Ribeirão Preto, o comandante avisou que o avião faria um pouso de emergência, porque não dava para prosseguir a viagem naquela aeronave.
Algumas pessoas que estavam a bordo começaram a fazer os típicos escândalozinhos.
A fulana que estava a meu lado disse:
– E se o avião cair?
Eu respondi:
– Nós morremos e eu vou ficar sem saber como termina este livro.
Continuei a ler.

Depois de pouso, uns idiotas queriam chamar a rede bobo e a polícia federal, como se eles fossem consertar o defeito.
Apareceu outra aeronave e seguimos a viagem para Cão-gonhas.

Palavras da saúva ação.

Nuvem de tags