Um blogue mal humorado, com aversão ao abominável modismo do "polìticamente correto" (hipòcritamente mal-resolvido). Blogue de um cético convicto, com a própria ortografia.

Posts marcados ‘publicidade’

dando uma contribuição

placa IMG_20160417_105606200 a contribuição?

hectare e Tocantins estão errados!

ou será que se trata de chácara com 4 cavalos?

Anúncios

maldito portunhol

ayuda?

Oral B IMG_20160326_162827862

 

e um produto daquele mesmo que garantia refrescância

Será muito difícil pagar um curso de português para os publicitários dessa empresa?

 

cartazes antigos

IMG_20160121_215908544

IMG_20160121_215820681

IMG_20160122_105811323

IMG_20160121_220023334

artificialmente natural

Faixa encontrada em Arapiraca, Alagoas,

sobre o “bronziamento artificial 100% natural“.

IMG-20160116-WA0000

Parabéns, dona Margarida. A senhora merece o prêmio ignóbil de bioquímica quântica. Além, é claro, do Prêmiu Maxado di Açiz.

Natal de um velho esquecido

 

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/mundo/2015/12/01/interna_mundo,508797/comercial-de-um-mercado-alemao-emociona-internautas-e-viraliza-na-web.shtml

propagandas em sites de notícias

O site especializado Reclame Aqui divulga, periòdicamente, as empresas com maior número de reclamações, por categoria.

O curioso é que a maior parte delas são as campeãs em pop-ups e outros tipos de propagandas nos sites de notícias.

Além de serem quase sempre as mesmas empresas, em cada listagem, são as que mais gastam com propagandas, com stands de promoções em shopping centers, e coisa e tal.

Acho estranho esse código de defesa do consumidor, os tais procons (que tanto se preocupam em multar empresas que não pintam em suas fachadas o número do telefone 151, como é lei aqui no DF), o tal ministério público (mistério), e tudo mais, dizerem que “a liberdade de expressão não pode censurar, cercear, etceterar a propaganda”.

Mais ainda, acho absurda a falta de ética das empresas de jornalismo (sim, são empresas, preocupadas com o lucro, e não com a informação), que aceita de muito bom grado as propagandas, mesmo que publiquem, em pequenas notas,  que tal e tal firma costuma dar calote nos consumidores.

Afinal de contas, um imóvel é algo “muito barato“, claro, e se alguém não gostar dele, pode trocar, como um sorvete.
Se há milhares de pessoas que não conseguem a escritura, por conta das irregularidades nas obras, isso não é culpa dos divulgadores de propagandas.
Cai no conto do vigário quem quer, na visão de quem divulga os anúncios.
Para essas empresas de jornalismo, pouco importa se a falta de ética do comércio de anúncios (e dos anunciantes) se aproveita da falta de informação do público.

Consumidor existe para consumir, até mesmo na cabecinha dessas jornalistas que falam tanto em “socialismo”, e “distribuição da renda”, de “desigualdades sociais”.

Direitos? Ora, o direito do anunciante é maior do que o direito do consumidor, sempre foi assim…
O anunciante faz circular dinheiro no mundo da publicidade.
Aquele mundo tão especial, que faz girar dindim no mundo dos Caixas Dois…

mascotes para a olimpíada

Depois do horrível fuleco, agora está em escolha os nomes para os futuros mascotes da olim-piada de 2016.

– Oba e Eba
– Tiba Tuque e Esquindim
– Vinicius e Tom

e também outras sugestões, como

Mensalão e Petrolão,
Caveirão e Frescão (o ônibus),
Merrrrmão e Brôh,
Pezão e Fodão,
Pão e Cristo,
Garotinho e Rosinha,
CV e UPP, …

Parece que os “pobrecitários brazucas di nóvas jerassaum perdeu” a capacidade de originalidade.

Nuvem de tags