Um blogue mal humorado, com aversão ao abominável modismo do "polìticamente correto" (hipòcritamente mal-resolvido). Blogue de um cético convicto, com a própria ortografia.

Foclore e lendas (outra vez)

Há algum tempo comentei sobre folclores, lendas e personagens, brasileiros e estrangeiros.

Hoje vou comentar que, por acaso, deparei-me na Wikipédia com o verbete “côca”, ser mítico do folcore galaico-português, conhecida cá entre nós, brasileiros, como a velha “cuca”.

Daí, fui olhar outros verbetes do folclore e da mitologia portuguesas, e encontrei mais alguns seres que conhecemos:

  • Rosemunho, ser maléfico que aparece nas horas ensolaradas. Surge com redemoinho, uma poeirada, tal como um certo personagem brasileiro.
  • Insonho, o pesadelo, um espírito com um carapuço qu, é parte de sua força. O insonho “é um bicho que vem tapar a boca de quem está a dormir, mas como tem a mão furada não deixa morrer abafado”.

Curioso, de novo parte de um personagem brasileiro – o mesmo, por sinal.

  • Ainda no folclore lusitano, há o trasgo, um ser encantado, rebelde, de pequena estatura, que usa gorro vermelho e possui poderes sobrenaturais.

Pois é, é querem nos convencer de que o saci tem origem indígena, embora negro.

Tudo pelas mentiras do nacionalismo e do hipòcritamente mal-resolvido.
Aulas de história da África são dadas nas escolas do Brasil. ao mesmo tempo em que há toda uma preocupação com “o resgate da cultura dos povos indígenas”.

Não seria, porém, também o caso de se admitir a retirada do preconceituoso véu que encobre nossa visão, e admitir que os portugueses tiveram uma participação decisiva na formação do Brasil?
É mais do que óbvio que as lendas portuguesas foram miscinegadas com ouvintes índios e africanos, cá em terras brasileiras, e provocaram o surgimento de alguns de nossos entes míticos e folclóricos.

Ah, falar bem de Portugal, que horror, não é mesmo….?

Anúncios

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: